Nota - 08 de Março


Nós, do blog e do Coletivo RxTx, viemos através deste parabenizar todas as mulheres (não apenas às cis) neste dia tão cheio de significados e, infelizmente, também tão cheio de contradições. Quem luta diariamente sabe que hoje é só mais um dia na folhinha, mas oportunidades para que as lutas sejam lembradas, celebradas e perpetuadas não podem e nem devem ser desperdiçadas, não?
Que neste 08 de Março para cada flor distribuída, na rua ou em uma estação de metrô, uma pessoa conscientize-se de que:
  • as mulheres ainda recebem salários menores em comparação ao dos homens ainda que desempenhem a mesma função;
  • as mulheres ainda são limadas de áreas profissionais consideradas masculinas, e, quando estão dentro delas, são constantemente desacreditadas, diminuídas e até mesmo perseguidas (como na área de produção de games, por exemplo);
  • as mulheres ainda (e cada vez mais) são sexualizadas e objetificadas desde a infância;
  • as mulheres ainda são vistas e tratadas como algo descartável, sendo isso refletido no âmbito pessoal, profissional e até mesmo o meio legal (ou ninguém nunca soube de casos onde algume juize negou o pedido de pensão de alguma mulher, praticamente [para não dizer descaradamente] pautando-se na concepção da mesma como uma “mau-caráter/preguiçosa”, ou de algume policial que orientou alguma mulher a não fazer boletim de ocorrência referente a algum abuso?);
  • que não existe apenas o abuso físico, mas também o psicológico, principalmente o focado na distorção dos fatos na busca de se culpabilizar a vítima (e isso tem nome: gaslighting);
  • que não se é aliado da “causa das mulheres”, da “causa feminista”, enquanto não houver a compreensão de que, enquanto ser social, as mudanças também devem partir de você (exemplo: como homens cis podem lutar contra o machismo = não o reproduzindo; só vamos atentar para uma coisinha aqui: homem pró-feminismo é aliado, não protagonista!).

E, também, que neste dia 08 para cada panfleto entregue ou post produzido na web uma pessoa conscientize-se de que:
  •  não se nasce mulher, torna-se mulher;
  • cada palavra proferida com ódio, pautada numa construção social falaciosa (leia-se: binarismo de gênero), é algo cruel, criminoso e cria uma bola de neve que, uma hora, volta para quem a pronunciou (obs.: a biologia é nossa amiga, então vamos estuda-la melhor em vez de recorrer à ela na tentativa de justificar o binarismo);
  • o movimento, as pautas e os campos de luta dentro do feminismo são imensos, e o número de vítimas que precisam ser apoiadas por ele é absurdamente maior, por isso nosso foco deve ser na construção e não na sectarização;
  •  toda forma de opressão está conectada!


Dito isso, esperamos que este 08 de Março possa ser o melhor e mais produtivo o possível, em todos os sentidos (nos sentidos bons, claro), e que por mais um dia tenhamos força para fazer ecoar a nossa voz, deixando claro que cartunistas objetificadores, professores abusadores, diretores autoritários ~essa universidade é minha~ e opressores no geral NÃO PASSARÃO, pois vocês podem tentar de tudo nesse desespero de tentar deslegitimar e relativizar a nossa luta, mas vocês não conseguirão, pois nosso fôlego não vai cessar e este mundo, ah, este mundo é das mulheres!

Cher "Guevara"
Marissa Martinez (Cretin/Repulsion)
Girlschool

L7

1 comentários:

Everton Vinicius disse...

Ótimo texto, levando em conta que a data esta virando mais um dia banal, em que em muitos casos não se considera o fato que ainda somos extremamente machistas. Isso começa em casa quando o pai rotula a mãe como a administradora do lar e tira da figura da mulher qualquer outro papel. Eu as vezes inconscientemente tenho atitudes machistas e tento de todos os jeitos corrigi-las, o problema é que a grande maioria que foi criada sobre a perspectiva machistas nem se quer da conta. Não adianta tentar negar, a questão é expor e começar de agora a debater e combater de todas as formas, começar com as crianças para elas não crescerem com a mesma perspectiva, como sou mais um propagador tenho muito aprender mais a cada dia que mudo minhas atitudes e levo o debate a onde trabalho e estudo me sinto fazendo parte da causa. Um ótimo dia das mulheres e vamos a luta.